Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Paola Del Monaco; carimbada; fiat; tampinha; asfalto; bloguista’

Bati o carro. Pura barbeiragem, daquelas que o inconformismo se torna infinitamente maior que o prejuízo financeiro. A cagada foi tamanha que não tem como não se sentir uma loser-cabeçuda de marca maior.

Sem contar a vergonha. Dava para ver os balões dos pensamentos saltando da cabeça de cada testemunha: “tinha que ser mulher!”; “olha que moça mais sem noção!”; “eh, dona Maria, vai pilotar fogão, porque carro não é pro seu bico!”, dentre outras que sequer quero registrar aqui.

Encostei o carro para falar com o taxista, minha vítima. O nome dele é Zezão, não por acaso, pois o cara, de tão grande, não parava de sair do carro. Era Zezão que não acabava mais. Dois metros de altura, fácil, fácil. Me olhou do alto de seu gigantismo com cara de pouquíssimos amigos. Nem preciso dizer que pedi perdão por todos os males que causei nessa e na minha vida passada. Mas quando vi o carro dele, tive vontade de dizer: amigão, não foi nada. Tá me ouvindo aí de cima, oh grandão? Não foi na – da! Nadica de nada. Passar bem e esqueça o meu pedido de desculpas.

Eu devo desculpas mesmo ao meu carro, esse sim, com o capô semi-arrebentado e pintura do pára-choque danificada. Ahá, essa é a questão. A minha pintura estava carimbada no pára-choque do carro dele. Coisa boba, mas não para o Zezão, que deve passar paninho a toda hora para ilustrar o seu carro. Vontade de sentar cinco dedos na cara do cidadão!

Tá, tá e tá. A colisão rolou por minha causa, minha culpa, toda minha e somente minha culpa. Mas convenhamos, Zezão, a Teodoro Sampaio está toda parada porque o senhor tá com essa cara de merda olhando as minúsculas pintinhas carimbadas em seu carro. Tá, já sei, pintinhas carimbadas por conta do meu descuido, todo e somente meu descuido. Anota a minha placa aí, o meu celular e me liga depois. Pode ser?

Não, não pode. Não pode porque o Zezão resolveu abrir o porta mala. Santo Deus, será que ele vai pegar um taco para resolver a questão? Nem precisa, viu meu querido. Se vc fechar a mão e fizer cabóing na minha cabeça, eu viro, no mesmo instante, tampinha de garrafa amassada e grudada no asfalto.

E lá vamos nós. Zezão resolve abrir e fechar o porta mala para ver se está tudo certo. Pediu também para eu acender os faróis do meu carro para iluminar o dele. Argh, sacoooooo! Banquei a desconfiada também e comecei a tirar fotos do carro dele. Vai saber se ele não vai aparecer com o seu Fiat Idea transformado em Fiat 147 da noite para o dia.

O impacto foi relativamente significativo, afinal ele parou e eu não. O barulho forte e seco da batida não sai da minha cabeça que, aliás, beijou levemente o volante. Não deixar o cinto um pouco folgado poderia ter evitado isso, dona Paola Del Monaco. Fica a dica, cretina.

Fui pra casa me xingando por 10 km. Tonta! Tonta! Tonta! Presta mais atenção, Paola Del Monaco! Dá para viajar um pouco menos na maionese, Paola Del Monaco? Vai pilotar fogão, vai Paola Del Monaco! O trânsito, a sua testa, o seu carro e o seu bolso agradecem.

Anúncios

Read Full Post »